SCORM vs Tin Can: Conheça as Diferenças

tincanXscorm2

Se você já atua com e-Learning há algum tempo certamente já ouviu falar do SCORM e suas características principais. O que talvez seja novidade para você é o surgimento de um novo padrão que poderá no futuro substituí-lo: o Tin Can API.

O Tin Can API (conhecido também como Experience API) é uma especificação relativamente nova aplicada para tecnologias de aprendizagem que permite a coleta de dados sobre a vasta gama de experiências que uma pessoa possui (on-line e/ou off-line). Esse API captura dados em um formato compatível sobre a pessoa ou as atividades de um grupo.

Muitas foram as reclamações até hoje de profissionais da área de treinamento sobre as dificuldades e limitações do SCORM. Usuários com papéis administrativos dentro de ambientes de aprendizado e até mesmo autores de conteúdo certamente se depararam com situações em que o SCORM apareceu como vilão.

Na realidade o SCORM pode ter cumprido razoavelmente bem o seu propósito inicial mas certamente ficou longe de oferecer uma visão abrangente sobre o aprendizado de uma pessoa ou equipe, a ponto de não poder ser elogiado abertamente pela maioria.

O fato é que atualmente o aprendizado está acontecendo em todos os lugares e a qualquer momento, e não somente através de cursos tradicionalmente publicados dentro de um LMS e no padrão SCORM. O Tin Can API promete registrar qualquer experiência de aprendizado, quando e aonde ela acontecer, oferecendo uma visão bem mais ampliada sobre o processo de aprendizado de uma pessoa ou grupo.

Uma pergunta que talvez já esteja circulando na sua cabeça: e o que faço com todo o conteúdo em SCORM que já produzi? Esse conteúdo pré-construído poderá ser convertido para atender o padrão Tin Can através de algumas ferramentas específicas que já existem.

É interessante notar também que ferramentas de autoria bastante consolidadas mundialmente como o Articulate e o Adobe Captivate já oferecem opções para que o conteúdo produzido possa ser exportado para o padrão Tin Can. E é provável que esse tema ganhe importância nas próximas atualizações e versões.

O mesmo deverá acontecer com as plataformas LMS que ainda não apresentam esta opção. Algumas plataformas de mercado com atuação global tais como Docebo, Saba, Questionmark e Blackboard já adotaram o padrão como parte de suas características de uso. Para ver uma lista completa dos fornecedores de tecnologias que já adotaram o Tin Can API clique aqui.

Confira abaixo um resumo com as 10 principais diferenças entre o SCORM e o Tin Can API:

 

 

Equipe Clarity Solutions

Fontes:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s